Favor ou contra??

Essa noite, quando voltei pra casa, me deparei com um e-mail do sr. Fernando Capez, procurador de justiça e deputado, entre outras coisas (site) perguntando se eu seria a favor ou contra a descriminalização da maconha. Minha resposta:

——-

Oi Fernando, tudo bem?

Achei muito interessante o seu e-mail de pesquisa.

Precisa perguntar?

Não sei qual sua relação com drogas, ou algo do tipo.

Sei que o sr. é promotor, fui estudante de direito por alguns anos e cheguei a assistir palestras suas. Sei que no mundo do direito não há muitas pessoas que se interessam por drogas e acho que uma pesquisa como a do sr. pode mudar muita coisa.

Eu somente posso falar de minhas próprias experiências. Sempre fui muito curioso sobre o tema, mas por muito tempo tive um certo receio. Minha primeira tragada foi aos 15 nos, poderia ter sido antes, aos 12, mas não me achava preparado. Foi apenas uma vez, achei interessante, mas achei que no momento eu tinha outras opções. Tinha acabado de começar a fazer yoga, uma antiga filosofia, muito interessante. Passei 3 anos praticando. Foi uma época muito interessante, pois enquanto me via fazendo algo útil para mim, para meu corpo e para minha mente, via como ia progredindo meus companheiros de jornada.

Vi vários bebendo até cair. É uma situação muito feia mesmo.

Enfim, quando estava no terceiro colegial fui confrontado com uma dificil decisão. Continuar meus estudos com yoga (algo que muito gostei e ainda gosto, boa maneira pra encontrar o auto-conhecimento) ou seguir meus estudos. Não sabia para onde ir, então fui tentar a vida jurídica 😉

Passei 3 anos fazendo direito na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo. Foram grandes momentos, onde pude aprender mais sobre o ordenamento jurídico do meu país. Nessa fase, experimentei novamente um baseado. E gostei.

Após um tempo, quando estava quase abandonando o curso, um “amigo” me ofereceu cocaína. Isso sim é droga!

Após isso, fui viciado por um ano e meio. Foi um dos momentos mais difíceis de minha jovem vida, mas que me fizeram crescer e ser quem sou hoje.

A maconha pode ser uma porta de entrada para outras drogas, mas pode ser uma das únicas portas de saída de outras drogas

Ela me ajudou a largar o vício em cocaína. Há outros estudos por aí que confirmam isso, alguns até com usuários de heroína.

Acho que, para o nosso país, uma lei um pouco mais aberta pode ser um grande começo. Acredito que ela não precise ser legalizada (não no momento), mesmo pq ela já é mais do que aceita por grande parte da população.

Acho que pode haver algum tipo de lei como a Espanhola, onde é permitido o plantio.

Espero que tenha tempo de dar uma lida por aqui: http://deldebbio.wordpress.com/2008/07/04/a-maconha-e-as-otoridades/

Espero também que uma nova porta para esse tipo de discussão esteja aberta. Pois aqui não há só um simples conflito entre traficantes e usuários ou entre governantes e criminosos. Há uma discussão séria sobre uma erva e tudo que pode ser feito com ela. E isso pode ir contra alguns interesses.

Mas desejo-lhe força e coragem. Se precisar de ajuda, é só chamar!

Abraços,

Victor

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: